terça-feira , agosto 22 2017
Home / Esportes / CSA arranca empate com o Remo nos acréscimos, jogando no Mangueirão

CSA arranca empate com o Remo nos acréscimos, jogando no Mangueirão

O CSA arrancou empate de 1×1 com o Remo, na noite deste sábado, e se mantém na liderança do grupo A do Campeonato Brasileiro da Série C, agora com 10 pontos. O Azulão passa a torcer para que o Fortaleza não vença o Cuiabá neste domingo para terminar a 5ª rodada em primeiro lugar.

Outro resultado benéfico para o CSA, neste sábado, foi o empate entre Moto Club e Botafogo-PB por 0x0. Os gols só saíram no 2º tempo, com o Remo abrindo o placar com o reserva Jaime, enquanto que o Azulão empatou com o volante Dawhan.

O chega em Maceió neste domingo e vai se preparar para enfrentar o Confiança na próxima sexta-feira, às 20h, no Estádio Rei Pelé, abrindo a 6ª rodada, enquanto que o Remo vai a João Pessoa para enfrentar o Botafogo na segunda-feira, dia 19. Detalhe que esta partida vai encerrar a 6ª rodada.

Como foi

O CSA começou bem e poderia ter aberto o placar aos 2 minutos com o atacante Michel, que foi lançado pela esquerda, invadiu a área do Remo, tirou a bola do alcance do goleiro Vinícius, mas perdeu o ângulo porque ao finalizar acertou a parte de fora da rede adversária, lado direito.

Apesar de bem, o CSA demonstrou deficiência no lado esquerdo, particularmente com o lateral Raul, que errava muitos passes além de dar espaço para o Remo avançar pelo seu setor. E a melhor oportunidade da equipe paraense foi exatamente pelo seu lado. Aos 25 minutos o atacante Nino Guerreiro ao ser lançado, já dentro da área do CSA, finalizou em diagonal mas o goleiro Mota fechou o ângulo e espalmou para escanteio bola que tinha endereço certo.

O CSA caiu de produção a partir dos 30 minutos e acabou vendo bola se chocar com a sua trave aos 35 minutos, quando o meia Eduardo Ramos avançou pela esquerda até dar passe para o atacante Edgar, que já dentro da área azulina levantou a cabeça e soltou a bomba estando o goleiro Mota já batido. Foi, até então, a melhor chance de gol da partida.

A etapa complementar começou com o Remo melhor, mas logo o CSA equilibrou as ações, tanto que aos 11 minutos Michel foi à linha de fundo, lado esquerdo, e deu voltando para Didira, que dentro da área adversária tocou colocado para defesa do goleiro Vinícius.

Porém, no momento que o CSA tinha mais volume de jogo e adiantou seu time o Remo abriu o placar, aos 16 minutos. Atacante Jaime, que no intervalo substituiu Nino Guerreiro, foi lançado por Eduardo Ramos, avançou pela meia-direita e ante a saída do goleiro Mota, que saía para tentar fechar o ângulo, soltou a bomba para a bola entrar no canto direito, à meia altura, da meta azulina. Arqueiro Mota ainda foi nela, mas não conseguiu evitar que entrasse em sua meta.

O CSA sentiu o impacto do gol sofrido e quase que sofre o segundo três minutos após. Num primeiro momento Mota defendeu parcialmente e depois o zagueiro Thales cortou de cabeça quando a bola ia entrando.

A partir daí o treinador Ney da Matta começou a fazer as modificações no Azulão. O CSA voltou para o jogo e aos 28 minutos já poderia ter empatado, pois em jogada de escanteio o zagueiro Leandro Souza se esticou todo, mas tocou para linha de fundo já dentro da pequena área do Remo.

A partir dos 35 minutos o Remo se fechou para garantir a vitória. Isso deu ânimo a mais para o CSA, que foi pra cima na tentativa de evitar a derrota. Aos 41 minutos nova chance de empate deu em nada. Em mais uma cobrança de escanteio, lateral-direito Dick subiu e acertou cabeceio tirando do goleiro Vinícius, mas caprichosamente a bola foi para fora, raspando a trave direita do Remo.

O CSA não desistiu. Aos 45 mais um corner da esquerda, centro e Francisco Alex, disputa de bola entre Thales e Vinícius, e o atacante Jaime, que mais uma vez recuou para ajudar na marcação, tocou para lateral. O goleiro do Remo acusou contusão e após ser atendido o lateral foi batido da direita. Houve corte parcial da defensiva paraense e o lateral Dick pegou o rebote para fazer o centro para a área do Remo. No primeiro momento, zagueiro Leandro Silva disputou de cabeça com o atacante Maxuel. A bola ganhou altura e o volante Dawhan, como um centroavante, subiu para escorar de cabeça e a bola entrar no canto direito da meta defendida pelo goleiro Vinícius, que ainda foi nela mas não conseguiu sequer dar um tapa.

O CSA chegava ao empate aos 46 e dois minutos após o árbitro Rodrigo Carvalhães de Miranda encerrava a partida.

Fonte: Gazetaweb

Compartilhe com seus amigos
Share on FacebookTweet about this on TwitterPrint this pageEmail this to someone

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *