sexta-feira , outubro 20 2017
Home / Brasil / Ministério da Saúde amplia vacinação contra HPV para meninos de 11 até 15 anos

Ministério da Saúde amplia vacinação contra HPV para meninos de 11 até 15 anos

vacinaO Ministério da Saúde anunciou, nesta terça-feira (20), que vai ampliar a oferta da vacina contra o HPV para os meninos de 11 até 15 anos. A imunização para o público masculino passou a ser disponibilizada no Sistema Único de Saúde (SUS) em janeiro deste ano, e era destinada apenas aos garotos de 12 a 13 anos. Crianças e jovens, de 9 a 26 anos, que têm HIV/aids também já podiam receber a dose.

Segundo o Ministério da Saúde, com a inclusão desse público, cerca de 3,3 milhões de adolescentes, a meta para 2017 é proteger 80% dos 7,1 milhões de meninos de 11 a 15 anos e 4,3 milhões de meninas de 9 a 15 anos.

As secretarias estaduais de saúde do país foram informadas sobre a ampliação da faixa etária e as doses já estão disponíveis nos postos, apontou o ministro da saúde Ricardo Barros (PP-PR) durante coletiva de imprensa nesta terça.

“A inclusão de meninos proporciona a proteção indireta das meninas”, disse a coordenadora-geral do Programa Nacional de Imunizações, Carla Magda Domingues.

Além dessa mudança, meninas que chegaram aos 15 anos sem receber as duas doses contra o HPV poderão receber a imunização. Pacientes oncológicos e transplantados de 9 a 26 anos também passaram a compor o público-alvo.

Para alcançar a meta e incentivar a vacinação de crianças e adolescentes, o Ministério da Saúde fez uma parceria com o Ministério da Educação por meio do Programa Saúde na Escola. A proposta, de acordo com a pasta, é que os estudantes apresentem, durante o processo de matrícula, a caderneta de vacinação e as instituições comuniquem o sistema sobre as doses prioritárias.

Validade da vacina

A imunização contra o HPV foi incorporada nos postos de saúde em 2014. Como o prazo de validade dos frascos dura três anos, atualmente, existem 2,1 mil doses nos estados e municípios que vencem agora em junho e 231 mil que vão expirar em agosto deste ano.

Em setembro, a previsão é de que 233,7 mil doses vençam. Até o fim do ano, calcula-se que cerca de 465 mil vacinas estão com vencimento previsto. Outras 1,1 milhão têm a validade de vencimento no primeiro semestre de 2018.

Para evitar a perda de estoques, o Ministério da Saúde afirmou que encaminha regularmente informes aos estados solicitando empenho na melhoria das coberturas vacinais, especialmente em relação ao HPV.

Segundo o Programa Nacional de Imunizações (PNI), uma perda de até 5% das doses distribuídas nos postos é considerável aceitável “em função de condições logísticas e operacionais”.

Durante a coletiva, o Ministério da Saúde reconheceu que os estados e municípios precisam avançar na cobertura vacinal do HPV em meninos e meninas. Desde o início da vacinação em 2014 até 2 de junho deste ano, 72,45% das meninas de 9 a 15 anos (8,6 milhões) foram imunizadas com a primeira dose. No entanto, apenas 45,1% desse público (5,3 milhões) receberam as duas aplicações da vacina.

De janeiro a 2 de junho deste ano, 594,8 mil meninos de 12 a 13 anos se vacinaram com a primeira dose da vacina, o que corresponde a 16,5 % dos 3,6 milhões de adolescentes nessa faixa etária que devem se imunizar.

Quantas doses são necessárias?

O Ministério da Saúde explicou que meninos e meninas devem tomar duas doses da vacina contra HPV, com intervalo de seis meses entre elas. Para as pessoas que têm HIV, a faixa etária é de 9 a 26 anos, e o esquema vacinal é de três doses (intervalo de 0, 2 e 6 meses). Os pacientes com HIV precisam apresentar prescrição médica para receber a imunização.

Fonte: G1

Compartilhe com seus amigos
Share on FacebookTweet about this on TwitterPrint this pageEmail this to someone

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *