terça-feira , julho 23 2019
Home / Alagoas / Meta do Escola 10 é levar Alagoas ao ranking dos dez estados com melhor educação do Brasil

Meta do Escola 10 é levar Alagoas ao ranking dos dez estados com melhor educação do Brasil

Data: 19/02/2019

81fce8b7ff9859f9ddf8ad16bde374d8_XL
O Governo do Estado e os municípios alagoanos assinaram, na nesta terça-feira (19), a pactuação para 2019 do Escola 10. O Programa une esforços desses dois entes federativos no sentido de melhorar a qualidade da educação, elevando o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). A solenidade foi realizada no Centro Cultural e de Exposições Ruth Cardoso, em Jaraguá.

O governador Renan Filho anunciou que a meta para a segunda jornada do Programa é levar Alagoas ao ranking dos dez Estados com a melhor qualidade da educação no País. “A primeira jornada do Escola 10 foi muito bem-sucedida, pois garantiu à Educação de Alagoas o maior crescimento entre todos os estados do Brasil na rede estadual e 83,7% de cumprimento das metas estabelecidas pelo Ministério da Educação por parte dos municípios. Essa é a grande mudança que a gente precisa levar adiante, porque a meta agora é colocar Alagoas entre os dez melhores Estados em educação do país”.

Renan Filho recordou que, ao assumir o Governo, a rede estadual ocupava o último lugar no ranking. “Pulamos nesse ciclo inicial do Escola 10 para 16° e agora a meta é colocar a educação de Alagoas entre as 10 melhores do Brasil”, enfatizou.

Renan Filho explica que a fórmula do Escola 10 se concentra em trabalhar o conteúdo pedagógico, integrar as secretarias de Estado e dos municípios, premiar o mérito, garantir autonomia administrativa à direção e estruturar a parte física das unidades de ensino. “Qualquer mudanças de verdade em Alagoas só acontecerá se vier também acompanhada pela mudança na Educação”, considera o governador.

Durante o evento, Renan Filho recebeu das mãos do presidente da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação em Alagoas (Undime/AL), Carlos Rubens, o troféu de Honra ao Mérito Educacional. Ele o dedicou a todos os educadores alagoanos.

A solenidade reuniu mais de 80 prefeitos, secretários municipais de Educação, deputados estaduais e educadores. Ainda durante a cerimônia, foram oficializados pelo Governo do Estado os empenhos financeiros, como forma de incentivo, aos municípios que atingiram as metas pactuadas pela primeira jornada do Escola 10.

Seis atingiram as metas para os anos iniciais e receberão, cada um deles, R$ 588.235,29: Barra de São Miguel, Barra de Santo Antônio, Limoeiro de Anadia, São Miguel dos Milagres, Jaramataia e Piranhas.

Outros dez alcançaram as metas estabelecidas para os anos finais e receberão R$ 476.190,47: Boca da Mata, Água Branca, Maravilha, Novo Lino, Santana do Mundaú, Satuba, São José da Tapera, Minador do Negrão, Olho D’Água Grande e Coqueiro Seco.

Onze municípios alagoanos atingiram as metas dos anos iniciais e finais e receberão, cada um, R$ 1.064.425,76. São eles: Coruripe, Viçosa, Roteiro, Pindoba, Teotônio Vilela, Dois Riachos, Belém, Jacaré dos Homens, Cacimbinhas, Feliz Deserto e São Luís do Quitunde.

O vice-governador e secretário de Estado da Educação, Luciano Barbosa, afirmou que seria impossível Alagoas atingir as metas do Ideb sem a parceria e a integração com os municípios.

“Oitenta e três por cento dos municípios alagoanos atingiram as metas do Ideb. Isso é um resultado impressionante do ponto de vista nacional e se trata de um trabalho de mutirão entre as autoridades municipais e estaduais, que tratam com responsabilidade a educação da juventude alagoana”, destacou Barbosa.

O presidente da União dos Municípios Alagoanos (AMA), Hugo Wanderley, ratificou a parceria para a segunda jornada do Escola 10 e afirmou que com esse esforço conjunto entre Estado e municípios bons frutos serão colhidos novamente e com metas ainda mais ousadas a serem alcançadas. De acordo com ele, os profissionais da Educação do Estado e dos municípios estão muito motivados.

“O Ideb é medido entre as séries iniciais e finais. O Estado entra com a capacitação dos profissionais; nós indicamos os monitores, que fazem o trabalho nas escolas e há uma preparação dos alunos para a prova como se fosse um vestibular, por isso, eles chegam mais preparados. Antes não havia uma preparação, não se sabia a regra do jogo para se atingir os bons resultados do Ideb”, explicou Hugo Wanderley.

O Programa

O Escola 10 tem suas ações direcionadas para estudantes do Ensino Fundamental (3º, 5º e 9º anos) e estabelece as seguintes metas: garantir que todos os alunos da rede pública estejam alfabetizados em Língua Portuguesa e Matemática até o final do 3º ano do Ensino Fundamental; reduzir os índices de analfabetismo, evasão escolar e distorção idade-série (atraso escolar); melhorar a aprendizagem de estudantes do 5º e 9º anos e elevar o Ideb.

O Governo oferece apoio técnico e financeiro para os municípios que integram o Programa de forma a implementar as ações acordadas entre ambas as partes.

 

Fonte: Agência Alagoas

Compartilhe com seus amigos
Share on FacebookTweet about this on TwitterPrint this pageEmail this to someone

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *