terça-feira , março 19 2019
Home / Alagoas / IMA notifica prefeitura para retirar sargaço da praia

IMA notifica prefeitura para retirar sargaço da praia

Data: 14/03/2019

Sem título
A prefeitura de Maceió foi notificada, nesta quinta-feira (14), pelo Instituto do Meio Ambiente do Estado de Alagoas (IMA/AL) para que remova o sargaço acumulado na areia das praias urbanas da capital. A ação foi realizada após o órgão receber reclamações por parte de usuários e entidades que reúnem empreendedores da região.

O documento foi enviado à Superintendência de Limpeza Urbana de Maceió (Slum) e concedeu um prazo de cinco dias para que o material seja removido. Nele é solicitado que a retirada seja feita considerando o mal estar da população, devido ao forte odor  e o impedimento da livre circulação dos banhistas.

Além disso, um dos principais problemas, de acordo com o setor de Gerenciamento Costeiro (Gerco) do IMA, é que, apesar de se tratar de matéria orgânica, a decomposição gera o mau cheiro que, por sua vez, é agravado pela quantidade de resíduos misturados às macroalgas. A remoção pode ser realizada na área urbana de Maceió com os devidos cuidados para não causar danos na biota local.

“O sargaço decomposto é mineralizado e serve de alimento para organismos que são a base da cadeia alimentar. Entretanto, na área urbana, além do desconforto da população, há o problema da grande quantidade de resíduos plásticos agregados às algas, uma das maiores ameaças à biodiversidade marinha”, disse Ricardo César, coordenador do Gerco.

Trade Turístico

O tema foi debatido durante reunião realizada entre técnicos do IMA/AL e representantes da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH). “Nos principais destinos turísticos o sargaço é retirado por causa do incômodo, acreditamos que essa seja uma ação importante para os usuários daquela área”, comentou Adriana Vasconcelos, diretora de relação Institucional da ABIH.

Segundo o diretor-presidente do IMA/AL, Gustavo Lopes, não há impedimento legal para a remoção dos sargaços, desde que sejam tomados os devidos cuidados.

Ele lembrou que a “prefeitura já foi notificada por causa desse mesmo problema que, por sua vez, é sazonal. No ano passado não houve problema porque a remoção estava sendo feita. Mas, nos anos anteriores foi necessária a interação com a prefeitura para a realização do trabalho”.

Histórico

Em outubro de 2015 os usuários da região da Ponta Verde apelavam para a remoção do sargaço à prefeitura de Maceió que argumentava não fazer a retirada por impedimento do IMA/AL. Na época, o Gerenciamento Costeiro do Instituto esclareceu que não havia impedimento assim como nenhum órgão da administração municipal havia feito qualquer tipo de solicitação ou comunicação formal sobre o assunto.

Como não houve resolução, em abril de 2016 foi feita uma reunião entre representantes do IMA, da então Secretaria Municipal de Promoção do Turismo (Semptur) e da Slum. Na ocasião, foi decidido que a Superintendência solicitaria ao órgão estadual a autorização para a retirada do sargaço, por causa do desconforto aos moradores, comerciantes e turistas, sem causar danos ambientais com a retirada exagerada de sedimentos.

Mais uma vez não houve andamento. Então, em fevereiro de 2017 o IMA/AL emitiu uma notificação para a prefeitura, através da Slum, para retirar o sargaço da região, com um prazo máximo de cinco dias. A partir daí, as macroalgas, que se acumulavam com grande quantidade de lixo, passaram a ser retiradas.

 

Com Ascom IMA/AL

Compartilhe com seus amigos
Share on FacebookTweet about this on TwitterPrint this pageEmail this to someone

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *