sábado , abril 20 2019
Home / Alagoas / Única cela da Delegacia de Delmiro Gouveia, AL, está superlotada

Única cela da Delegacia de Delmiro Gouveia, AL, está superlotada

Data: 13/04/2019

Sem título
A única cela da Delegacia de Delmiro Gouveia, no Sertão de Alagoas, está superlotada. Há 11 presos em um espaço que, segundo o Sindicato dos Policiais Civis (Sindpol), tem capacidade para apenas três presos.

Em contato com a reportagem do G1 neste sábado (13), o delegado Rodrigo Cavalcanti confirmou a superlotação, mas ressaltou que a situação é provisória, e que transferências de presos para o sistema prisional acontecem toda semana.

“Só dispomos de uma cela, eu nem posso falar em capacidade porque é um quarto com cadeado, não foi projetado para ser uma cela, mas a gente faz transferências toda terça ou quarta-feira, o chefe de serviços está sempre em contato com o setor responsável para que os presos não fiquem muito tempo aqui”, esclareceu o delegado.

Para o Sindpol, a situação poderia ser evitada se a Casa de Custódia de Delmiro Gouveia já tivesse sido inaugurada. Sem isso, a atividade policial fica precarizada.

“O efetivo dos policiais civis, que já é reduzido, torna-se mais precário com a superlotação de presos. Com o caos, os policiais estão deixando de fazer as atividades da Polícia Judiciária para tomar conta de presos”, afirma o presidente do Sindpol, Ricardo Nazário.

O delegado Rodrigo Cavalcante concorda que a Casa de Custódia poderia resolver o problema, mas enquanto isso não acontece, não há outra solução a não ser manter os presos na delegacia até a transferência para os presídios.

“A Casa de Custódia já existe, mas ainda não foi inaugurada. O mais importante é retirar de circulação o criminoso, se essa é a estrutura que a gente tem, temos que usá-la. Não podemos deixar solto o meliante flagrado em crime. Entre a sociedade e o criminoso, nós estamos com a sociedade”, ressalta o delegado.

 

 

Fonte: G1/AL

Compartilhe com seus amigos
Share on FacebookTweet about this on TwitterPrint this pageEmail this to someone

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *