.:: OparaNews ::. Penedo Alagoas

Carlos Alberto sobre isolamento: ‘Não paro de chorar’

Passando o período de isolamento social por conta da pandemia do novo coronavírus em seu sítio em Itu, no interior de São Paulo, Carlos Alberto de Nóbrega, 84 anos, disse em uma entrevista para o site Notícias da TV que está muito triste por estar afastado do trabalho e longe da família. “Eu não paro de chorar. É muita saudade dos meus filhos. É horrível”, contou ele.

Ao desabafar sobre o que tem feito para ficar próximo dos familiares, o apresentador foi às lágrimas: “Vou até a casa do Marcelo [de Nóbrega] e fico dentro do carro na rua. Ele traz as crianças até a porta. Ele fica na porta, porque até a rua tem uns metros. Ele fica lá e eu fico vendo meus netinhos. Sofro muito”, lamentou.

O que tem ajudado o veterano a ficar mais próximo dos entres queridos é a tecnologia. Ele disse que tem feito chamadas de vídeo com a filha Maria Fernanda Nóbrega, fruto de seu casamento com Andréa Nóbrega. “Me aperfeiçoei nisso agora”, contou ele, que antes da pandemia não era adepto de aplicativos tecnologicos.

Como faz parte do grupo de risco, Nóbrega não foi autorizado a retornar às gravações de seu programa ‘A Praça É Nossa’, do SBT.

“Saber que vou ser um dos últimos a voltar a gravar me deixa muito triste. Realmente, por mais boa vontade que a emissora possa ter em voltar, a Praça vai ser uma das últimas. Como vou fazer uma pessoa não se sentar ao meu lado? Como vou botar um comediante com um pano no rosto? Tira totalmente a graça. Eu morro de inveja de quem está voltando a gravar. Por isso que eu quero ir embora (risos). No sítio, pelo menos, eu acompanho meus dois bezerrinhos que acabaram de nascer”, disse.

Muito ansioso para voltar ao trabalho, o comunicador conversou com a alta cúpula da emissora e conseguiu uma previsão de retorno. “Eu só volto em agosto. Isso é certo. A não ser que a pandemia piore”, concluiu Carlos Alberto de Nóbrega.

 

Fonte: MSN

 

Compartilhe com seus amigos

Adicionar comentário