.:: OparaNews ::. Penedo Alagoas

Diocese de Penedo orienta Igrejas a receberem até 30% da capacidade de fiéis

O padre Daniel do Nascimento Santos, administrador da Diocese de Penedo, divulgou uma carta com novas orientações pastorais, após o decreto de flexibilização sobre a Covid 19. Após o pronunciamento do Governador Renan Filho e considerando o avanço para fase laranja em todo o interior do Estado de Alagoas, a Diocese vai iniciar o plano de flexibilização e reabertura da igrejas, bem como de celebração da Eucaristia e demais sacramentos. As igrejas só poderão receber 30% de sua capacidade de fiéis.

De acordo com a carta, devem-se evitar aglomerações em todos os espaços: Igrejas, salões paroquiais e secretarias, mantendo distanciamento mínimo de 1,5m; É obrigatório o uso de máscaras para todos; Todas as paróquias devem disponibilizar lavatórios com água, sabão, papel toalha e/ou álcool gel 70%, em lugares estratégicos e com total acessibilidade aos fiéis, especialmente ao chegarem a Igreja.

Outra orientação é que sejam higienizados regularmente, após cada celebração, todos os espaços utilizados pelos fiéis (Igreja, banheiros), bem como objetos e superfícies tocados com frequência. O uso de bebedouros deve ser evitado e todas as pessoas que fazem parte dos grupos de risco, ou que apresentam sintomas de gripe, febre, resfriado, dor de ouvido e afins, devem ficar em casa. “Os fiéis, nesta fase, permanecem desobrigados do preceito dominical”, informa o administrador diocesano.

Para a celebração da Santa Missa e Eucaristia: todas as Igrejas Matrizes e Capelas estarão autorizadas a celebração da Eucaristia, respeitando todas as normas estabelecidas de distanciamento, equipamentos de proteção e higienização. Todas as paróquias devem se organizar para que seja respeitada a ocupação máxima de 30% no espaço interno da Igreja; Quando possível, sejam disponibilizados outros horários, além dos habituais, para a celebração da Santa Missa; Valorizem, quando possível, as missas Campais, desde que seja evitada aglomeração dos fiéis; Portas e janelas das Igrejas deverão estar abertas nos momentos celebrativos, evitando, quando possível, o uso de ventiladores; Todos os bancos da Igreja deverão ser sinalizados com indicação de lugar para que os fiéis se assentem, respeitando a distância mínima referendada (1,5m); Todos os objetos litúrgicos (cálice, âmbula, galhetas…) utilizados durante a celebração deverão ser higienizados antes e depois da celebração; O sacristão(ã) ou demais responsáveis em preparar âmbulas e cálice para a celebração tenham suas mãos devidamente higienizadas, bem como façam uso de máscara.

Todos os microfones utilizados na celebração pelos padres, leitores e equipes de canto devem ser higienizados. Evite-se passar de uma pessoa a outra sem a devida desinfecção, bem como tocá-lo com a boca; As ofertas e dízimos sejam recolhidos pelas equipes responsáveis de preferência no final das celebrações, evitando ao máximo o contato com o dinheiro. Outra recomendação é que evite-se o uso de folhetos litúrgicos ou de canto; Omita-se o abraço da paz.

Para o momento da comunhão, deve ser observado o distanciamento preconizado de 1,5m, com possível indicação no piso da Igreja; A Comunhão deverá ser sempre recebida na mão, de preferência com o braço esticado, tanto pelo ministro quanto pelo fiel. Para a comunhão, aquele que distribui deve sempre fazer uso de máscara; Quando possível, seja evitado o deslocamento dos fiéis para a comunhão. O padre, diácono e ministros extraordinários poderão passar pelas mediações dos bancos da Igreja para a distribuição da sagrada comunhão;

Sejam higienizadas as mãos dos padres, diáconos e ministros extraordinários antes e depois da comunhão dos fiéis; É oportuno que cada fiel procure ter, em recipiente adequado, seu próprio álcool gel; Evite-se qualquer tipo de procissão.

Outra observação importante é que, para a comunhão aos enfermos ou aos idosos, em casa, devem ser respeitadas todas as orientações de proteção e distanciamento já indicados.

Sacramentos de Batismo e Matrimônio

Para a celebração de batismo ou matrimônio, devem ser respeitadas todas as medidas de distanciamento e proteção já elencadas como para a celebração da missa; Sejam celebrados preferencialmente na Igreja Matriz e que os padres evitem que nas celebrações destes sacramentos, estejam um número excessivo de pessoas, que ultrapassem o limite de ocupação estabelecido. Para a Celebração do Batismo, omita-se o rito opcional do Sal e Éfeta.

Penitência e unção dos enfermos

Nos sacramentos de penitência e unção dos enfermos, a Confissão deve ser celebrada em lugares amplos, com ventilação e distanciamento de 1,5m entre o penitente e o sacerdote, ambos usando máscara de proteção; Se houver fila de espera para a confissão, que seja observada a mesma regra de distanciamento.

A Unção dos enfermos deve ser celebrada respeitando os critérios de distanciamento e proteção, especialmente o uso de luvas e máscara por parte do sacerdote, evitando-se celebrações comunitárias.

Para a celebração de exéquias deverá ser observado às mesmas regras de distanciamento e proteção já apresentados, como para missa.

Sacramento de confirmação ou crisma

Os sacramentos de confirmação ou crisma, a Diocese de Penedo orienta esperar para mais adiante, conforme orientação do administrador diocesano, a ser divulgada em tempo oportuno.

Outras orientações

Os encontros e reuniões de pastorais sejam realizadas quando extremamente necessários, respeitando as regras de distanciamento e proteção já estabelecidas; As catequeses de crianças e adultos permanecem suspensas; As Igrejas devem estar abertas, mesmo em horários que não tenham celebração.

 

Fonte: 7 Segundos

 

Compartilhe com seus amigos

Adicionar comentário