.:: OparaNews ::. Penedo Alagoas

Idosa de 113 é vacinada contra a Covid-19 em Arapiraca: ‘Muito feliz’

Com 113 anos, Maria Ana da Silva, moradora da Arapiraca, no Agreste de Alagoas, tem muita história para contar. Ela sobreviveu à pandemia da gripe espanhola e agora enfrenta mais uma pandemia. Lúcida e comunicativa, a idosa recebeu a primeira dose da vacina contra a Covid-19 na segunda-feira (22): “Nem doeu. Foi só uma picadinha”, disse.

Nascida em Pernambuco, no dia 18 de dezembro de 1907, a agricultora aposentada, conhecida na região como dona Ana, mora há 70 anos em Arapiraca. Ela foi imunizada com a vacina de Oxford/AstraZeneca, aplicada no município em idosos com mais de 85 anos. Idosos com 83 e 84 anos estão recebendo doses da CoronaVac.

“Eu estou muito feliz em receber a vacina para não pegar esse vírus”, disse a idosa, emocionada.

Os filhos e netos de dona Ana ficaram radiantes pela imunização. “Nós também ficamos muito felizes, porque ela é do grupo de risco. Ela é uma verdadeira guerreira”, disse a neta de dona Ana, Sandra Raquel.

A enfermeira Gisele Miranda, da Secretaria Municipal de Saúde de Arapiraca, também se emocionou ao aplicar o imunizante na centenária moradora de Arapiraca.

“Ficamos muito surpresos e felizes ao mesmo tempo, ao encontramos uma pessoa com uma idade tão avançada e, acima de tudo, uma mulher forte sobrevivendo a tanta coisa que acontece nos dias atuais”, afirmou.

Vacinação em Alagoas

O estado começou a vacinar no dia 19 de janeiro profissionais da saúde da linha de frente, idosos de instituições de longa permanência e outros idosos com mais de 83 anos.

Os dois tipos de vacina são aplicados em duas doses. No caso da CoronaVac, o intervalo entre uma dose e outra é de 21 dias. Já para a vacina de Oxford, a segunda dose deve ser aplicada em até 12 semanas após a primeira.

Desde o dia 21 de janeiro que a vacinação de profissionais de saúde e de idosos que fazem parte do grupo prioritário está sendo realizada em Arapiraca. A imunização volante ocorre para os idosos que moram na zona rural ou para aqueles da zona urbana que estão acamados ou com problemas de locomoção.

 

Fonte: G1/AL

 

Compartilhe com seus amigos