.:: OparaNews ::. Penedo Alagoas

SEMS Penedo realiza reunião com bancos e lotéricas para acabar com aglomerações do lado de fora

A Secretaria Municipal de Saúde (SEMS) da Prefeitura de Penedo realizou uma reunião com a gerência das agências bancárias da cidade, contando também com a presença de representantes das casas lotéricas.

Durante o encontro foi abordada a questão das aglomerações provocadas por clientes e usuários do lado de fora das instituições bancarias e casas lotéricas, que não respeitam o distanciamento social, não cumprindo o afastamento de 1,5 metros de uma pessoa para outra.

A reunião contou com a presença do Secretário e Presidente do GGC- Gabinete de Gerenciamento de Crise, Guilherme Lopes, Diretor da Vigilância Sanitária Ângelo Mendes, e Diretor de Especialidades Medicas e Vice Presidente da GGC, Maciel Oliveira.

Ao final da reunião ficou acordado a assinatura de um termo de compromisso por parte dos representantes presentes, contando também com o auxílio da Prefeitura de Penedo para resolução do problema.

O Secretário Guilherme Lopes destacou o momento de aumento de casos de Covid-19 em Penedo, tendo como exemplo a alta do número de pessoas atendidas na Unidade em Referência em Síndromes Gripais, que passou de menos de 100 para mais de 200 diariamente.

Assim como a escassez de leitos para Covid-19 e UTIs em Penedo e também em outros municípios de Alagoas, o que dificulta a regulação, que é realizada pelo Governo do Estado.

“Realizamos essa reunião hoje para juntos buscarmos uma solução para as aglomerações no lado de fora das agências bancarias e cassa lotéricas, contando com a compreensão de todos, poderemos chegar a uma solução”, afirmou Guilherme Lopes.

Outra questão abordada pela SEMS é o empenho da fiscalização do município em impedir a realização de festas clandestinas e outros tipos de aglomerações, tornando inadmissível a existência de aglomerações do lado fora das agências bancárias ou casas lotéricas.

Agências bancárias e lotéricas

Os representantes da instituições bancárias e casas lotéricas falaram sobre as causas desse problema, atribuindo a insistência da população em realizar seus serviços bancários de forma presencial.

Não recorrendo a outros meios de pagamento como aplicativo tipo internet banking e o uso do cartão de débito.

Afirmando também que os bancos estão funcionando apenas para os serviços considerados essenciais para tentar reduzir as aglomerações, utilizando somente 50% de sua capacidade de lotação interna.

Outro argumento utilizado foi a falta de autoridade da agência do lado de fora da instituição, na qual os vigilantes da instituição não podem tomar nenhum tipo de providência.

Com isso foi proposto ao banco que faça um relatório sobre os dias de pico de atendimento, o que normalmente ocorre em dias de pagamento, seja de salários como também de benefícios sociais a exemplo do Bolsa Família e auxilio emergencial.

Nesses dias, as filas serão organizadas por funcionários das agências, com o apoio da equipe de fiscalização da SEMS, que evitará a formação de aglomerações, contando também com a presença da Policia Militar quando for necessário.

 

por Thiago Sobral – jornalista Decom PMP

 

Compartilhe com seus amigos